top of page
  • Roizenblatt Médicos

Alergia no olho, isso existe? – Parte 3

No que diz respeito a alergia ocular, esta deve ser uma abordagem muito personalizada, de modo que o que funciona para um paciente, pode não funcionar para outro. Mas de qualquer forma, seguem algumas recomendações gerais.

Como falamos no post anterior, o primeiro passo é tentar identificar o que está causando a sua alergia e evitar tal exposição. Evite gatilhos ou irritantes, como fumaça, vapores, pólen, poeira, cloro ou pelos de animais. Se você não sabe o que está irritando seus olhos, consulte um alergista. Ele pode testá-lo para descobrir a o que você é alérgico.

Outras dicas são:

  • o uso de lágrimas artificiais pode dar uma ajuda no alívio inicial dos sintomas. As vezes ainda é necessário usar colírios de outras classes para que se tenha uma melhora total dos sintomas.

  • O uso de compressas frias sobre os olhos também pode trazer algum alívio. Coloque compressas frias ou panos sobre os olhos fechados algumas vezes ao dia.

  • Não leve as suas mãos sujas aos olhos, elas podem conter algo que vai causar uma irritação ocular. O mesmo vale para toalhas de rosto, as quais costumam entrar em contato com a superfície ocular.

Mas veja, como dissemos anteriormente, essas são recomendações gerais, feito isso, o próximo passo é consultar o seu oftalmologista.



Comentários


bottom of page