Agora um pouco sobre o estrabismo no adulto

De modo semelhante ao que ocorre na infância, o estrabismo afeta a qualidade visual do adulto, uma vez que ambos os olhos devem ser capazes de apontar para o mesmo alvo juntos, a fim de garantir uma visão adequada. Para que isto ocorra, os músculos de ambos os olhos devem estar equilibrados e trabalhando juntos. O estrabismo no adulto costuma ser causado por um problema na coordenação destes músculos.

Alguns exemplos de causas de estrabismo no adulto são:

  • Problemas sistêmicos de saúde como diabetes, doença da tireóide (doença de Graves), miastenia gravis, tumores cerebrais ou acidente vascular cerebral.

  • Trauma ou cirurgias oculares prévias.

E como o estrabismo afeta a visão do adulto?

Em uma situação normal em que os olhos estão alinhados, o cérebro combina a imagem formada por cada um dos olhos em uma única imagem tridimensional, o que nos permite dizer o quão perto ou longe algo está de nós (percepção de profundidade). Já quando um olho está desalinhado, duas imagens diferentes são enviadas ao cérebro.

Em uma criança pequena, o cérebro aprende a ignorar a imagem do olho desalinhado. Em vez disso, ele vê apenas a imagem do olho reto ou com melhor visão. Como resultado, a criança perde a percepção de profundidade. Por outro lado, adultos que desenvolvem estrabismo após a infância geralmente têm visão dupla. Isso ocorre porque o cérebro já aprendeu a receber imagens de ambos os olhos, de modo que não consegue ignorar a imagem do olho desviado, então o paciente enxerga duas imagens.

Há diferentes modos de se tratar o estrabismo na idade adulta, o que pode incluir uma cirurgia, o uso de prismas ou de toxina botulínica. Apenas o oftalmologista será capaz de indicar o melhor tratamento para cada caso.



Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square